quarta-feira, 7 de julho de 2010

Contando Ninguém Acredita!





Muito revoltada por ter lido no blog do meu curso a desculpa esfarrapada de um ex- professor meu para não dar aula, resolvi fazer uma lista pra levar ao mundo histórias absurdas, cotidianas e até divertidas que se pode encontrar numa faculdade pública.Lembrando que isso não deve ser levado para denegrir o meu curso, que também possui ótimos professores, é apenas para registrar um desabafo.

Intoxicação por mofo
Recentemente uma colega minha quase foi parar no hospital e teve que tomar três remédios diferentes para se curar de uma intoxicação causada por...adivinha o quê?Nossa sala, que é totalmente sem janelas e provavelmente tem mofo no ar-condicionado.Sabe o que uma certa pessoa na coordenção disse para ela? "Ah, você tem sorte, minha filha.Da última vez que dei aula naquela sala, fui parar no hospital de fato.Hahaha".Sem exagero nenhum.E a sala foi trocada?Não. Agoora a professora vai dar aula no pátio antes que todos nós morramos por termos profanado a tumba de Tutancâmon, também conhecida como sala 16.

Professor popstar
Aproveitando o ensejo da introdução, vou falar de um professor, que será chamado aqui de W.C, que só deu 2/3 de aula no meu último semestre. Bom, se você estuda em faculdade pública, deve saber que essa situação é absolutamente normal, parecendo uma modinha até.O fato inusitado são as desculpas que o referido professor dava, que variavam as mais absurdas possíveis, levando-nos a pensar se ele tinha sido contratado por sua habilidosa imaginação(E talento para contar histórias)."Quebrei a perna ao encontrar um buraco ao descer do ônibus", "O teto da minha casa caiu" e "Não posso dar aula porque estou com insônia". Devíamos nos ter perguntado de onde saía tantas histórias.E recentemente descobri que o prof.W.C explora o seu talento para além das salas de aula: ele está em cartaz em peça conhecida por chocar o público por cenas de nudez excessiva. E , pasmem, ele também. Bom, eis o fato inusitado: qualquer estudante pode ter um professor que falta, mas um professor que falta para ensaiar(Bom, provavelmente é isso.É frustrante pensar em um professor faltando para ficar matando tempo em casa) uma peça à lá Teatro do Absurdo como veio o ao mundo? Essa superou com certeza.Mais uma para entrar na mente traumatizada e sofrida dos pobres alunos. Nota: A desculpa do momento é que ele está com conjutivite.É bom que esteja mesmo.Talvez algum estudante com raiva tenha um dom psíquico.

Protesto a favor da maconha
Para não me estender muito, esse é o último. Essa é do meu segundo semestre,mais ainda vale a pena contar.Segundo me disseram, a coordenação havia proibido que se fumasse "coisas" ilícitas na quadra.Resultado?Um protesto contra a proibição da maconha.Um estudante revoltado com as "arbitrariedades" da sociedade, tirou a roupa e ficou pelado protestando no pátio. Não sei o que se pretendia com a nudez (Poxa, Woodstock acabou faz tempo), mas ao que parece, a polícia foi acionada e não sei o que foi feito do jovem.Bem, essa é a juventude do país: lutando pelos seus direitos... Pra não dizer o contrário, né! Ainda bem que os sempre-incomodados com o cheiro da erva infestando algumas áreas resolveram não fazer um protesto contra o protesto.Precisariam improvisar uma tarja enorme para cobrir a faculdade inteira!

1 comentários:

Camiℓa Oℓiveira disse...

A da maconha eu lembro, mas essa do professor...quero saber qual é a cadeira para eu evitar de fazer semestre que vem.Manda por depoimento depois.

Como vai ser semestre que vem? Vai ser só Jornalismo ou continua em Letras?