sábado, 9 de outubro de 2010

Uma nova cara para Edgar Allan Poe


Florence é uma menina de 12 anos que vive com seu irmãozinho Giles numa distante mansão sob os cuidados de um tio que nunca conheceu.Lá, a menina é proibida de ser alfabetizada, o que não a impede de descobrir sozinha a biblioteca e com isso, o maravilhoso mundo da literatura, dando sentido à sua vida monótona e solitária. Mas a vida dos dois irmãos vira de cabeça para baixo quando, após a estranha morte da preceptora, uma nova mulher, Srta.Taylor, é encarregada de cuidar de sua educação. Florence logo estranha a predileção da nova preceptora por seu irmão e começa a notar coisas mais esquisitas em relação à ela.Coisas que a deixam arrepiada e temerosa com o que pode acontecer com Giles.

Não sei o resumo é bom, mas em se tratando deste livro, creio que nenhum resumo irá transmitir verdadeiramente o que ele é. Florence é uma menina extraordinariamente inteligente, mais do que qualquer um do livro, na minha opinião. Ela faz o seu próprio mundo, em meio à ignorância de tudo a que é obrigada a se submeter, a solidão da casa, seus poucos conhecimentos do mundo. Seu único amigo é Theo, um garoto asmático que lhe é completamente apaixonado. A devoção de Theo por Florence comove até o fim do livro. Já Giles é um menino puro, ingênuo e um pouco tolo, que também faz qualquer coisa pela irmã. Srta.Taylor, junto com Florence, é um incógnita.
O final faz jus aos contos de Edgar Allan Poe, quem já leu algum vai reconhecer aquele estilo, como uma releitura do autor e até um convite à leitura de suas obras. Não posso dizer que fiquei satisfeita com o desfecho inegavelmente surpreendente, mas dá pra entender que o autor, John Harding, não queria uma história muito óbvia. Ele põe algumas pistas sobre o final quando cita Macbeth, de Shakespeare e até o próprio Coração Delator, conto de Edgar Allan Poe, mas não se propõe a explicar tudo o que deixou em aberto, por mais que uma uma segunda lida explique algumas coisas.
Enfim, é um livro singular, vale a leitura e se você gosta de histórias pouco óbvias, vá em frente. Só não se engane pela capa e o título (Que no original é Florence and Giles e o título brasileiro foi uma óbvia tentativa da editora de pegar carona com A Menina que Roubava Livros), mas a leitura é fluida e te mergulha de verdade no mundo de Florence.

1 comentários:

Nanda disse...

Ei Mikaela,

Tenho muita vontade de ler este livro, mas são tantos que ainda não consegui comprá-lo.

Adoro os contos do Poe ^^

bjoo